Sou Advogado, o Blog foi criado para tratar de temas do mundo Jurídico, Criticas, Organização do Estado e tudo que afeta diretamente a sociedade, também haverá assuntos sobre tecnologia e atualidades, espero que gostem.

Os Melhores Escritorios de Advocacia da America Latina Estão No Brasil

Segundo a Publicação Inglesa a Latin Lawyer, dos 10 Maiores escritorios de Advocacia existes na America Latina, 8 São Brasileiros, 1 da Argentina e o outro é do Peru. No total, 250 escritórios da região foram ranqueados pela publicação inglesa tendo como critério o número de advogados.

O Siqueira Castro Advogados, fundado em 1948, encabeça a lista do maior escritório. No Brasil, a avaliação não foi diferente em 2009. O escritório que conta com 454 advogados, 57 sócios e 17 filiais espalhadas pelo país também ficou no topo do ranking do anuário Análise da Advocacia 500. Ambas as pesquisas — Latin Lawyer e Análise — são feitas com diretores jurídicos das principais empresas tomadoras de serviços.

O critério de classificação de sociedades de advogados pelo número de profissionais é bastante relativo, já que a expressão de um escritório depende mais da qualidade dos serviços prestados, da área de atuação, do número de processos, e até do faturamento.

Com 365 advogados e 60 sócios, o TozziniFreire ocupa o segundo lugar do ranking da Latin Lawyer. Há dois anos, no entanto, o escritório era o maior escritório de advocacia brasileira. Contava com 437 advogados e naquele ano tinha mais de 75 mil processos para cuidar. O escritório nasceu em 1976, em São Paulo, e se enquadra na categoria full service, assim como os demais listados tanto pela publicação brasileira quanto brasileira. Em 2009, segundo Análise, o Tozzini ocupou a terceira posição do ranking dos maiores escritórios nacionais.

O escritório Décio Freire, que aparece entre os maiores escritórios por número de advogados, no anuário da Análise, não é citado na pesquisa da Latin Lawyer 250. Já o Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados aparece em terceiro na publicação estrangeira. O escritório tem 339 advogados, 43 sócios e foi fundado em 1972. No ano passado, o Machado Meyer ficou na sexta colocação no ranking da Análise.

Com 68 anos de história e 337 sócios, o Pinheiro Neto, um dos mais tradicionais do Brasil, ocupa a quarta posição enquanto o Demarest e Almeida Advogados ocupa a sexta posição do Latin Lawyer. Em 2008, a banca tinha 429 operadores do Direito e foi um dos escritórios que mais perdeu advogados. Hoje, conta com 274 advogados, entre os quais 94 são sócios. Atualmente, a relevância de se ter um número grande de profissionais caiu, pois perdeu a pretensa equivalência entre faturamento, rentabilidade e volume de sócios e associados.

Enquanto isso, o Barbosa Mussunich Aragão, com 249 advogados e 29 sócios ocupa a sétima posição da Latin Lawyer 250. O Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga com 235 advogados, fica com a oitava posição e o Veirano Advogados, com a nona. A 10º é do peruano Muniz, Ramírez, Pérez – Taiman & Olaya Advogados.

Veja o topo do ranking da Latin Lawyer

Recomended Law Firms Ranked By Size - Jeferson Heroico

Análise da Advocacia
Em 2009, a revista Análise perguntou aos diretores jurídicos das maiores empresas do país quais os critérios determinantes na hora de contratar ou dispensar um escritório de advocacia. A maioria dos entrevistados disse que leva mais em conta quesitos de desempenho do escritório do que o custo da contratação.

Já a lista dos escritórios que obtiveram maior pontuação entre os mais admirados no ano passado, considerando as citações em todas as áreas do Direito, foi encabeçada por Pinheiro Neto, seguido pelo Machado, Meyer, Sendacz e Ópice e, em terceiro lugar, pelo Demarest e Almeida. A lista dos cinco primeiros se completou com o Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey e Quiroga e com o TozziniFreire.

Dança dos números
O Análise Advocacia 500 também trouxe o ranking das sociedades pelo critério do número de advogados. A liderança, que no ano passado era do TozziniFreire, passou a ser ocupada pelo Siqueira Castro, com 454 advogados, agora também citado pela publicação inglesa. O ex-líder caiu para terceiro lugar, com 360 advogados, cerca de 60 a menos do que no ano anterior.

Em segundo lugar apareceu o J.Bueno e Mandaliti, de Bauru, com 401 profissionais. Trata-se de escritório especializado em Direito Trabalhista, do Consumidor, Energia e Seguros, que no ano passado sequer figurava no ranking do anuário. Ele também não é citado pela Latin Lawyer.

Ainda em 2009, o Demarest e Almeida, que ocupava a segunda posição em 2008 com 428, desceu para o sétimo lugar com 288 advogados, uma redução drástica de 140 colaboradores.

Os maiores, segundo Análise da Advocacia:

Os Maiores escritórios, por números de  advogados -  Jeferson Heroico


Os mais admirados segundo Análise Advocacia::Os escritórios mais Admirados - Tabela - Jeferson  Heroico


fonte: Conjur

One Response so far.

  1. Anônimo says:

    Falto o escritório Rangel do nascimento e associados, é um dos melhores do Brasil e foi fundado em 1970, pelo juiz aposentado Paulo Rangel Do Nascimento.

Leave a Reply

Deixe seu Comentário

Loading...